FCREATE()
 Cria e/ou trunca um arquivo binário a tamanho zero
------------------------------------------------------------------------------

 Sintaxe

     FCREATE(<cArquivo>, [<nAtributo>]) --> nHandle

 Argumentos

     <cArquivo> é o nome do arquivo a ser criado.  Se o arquivo já
     existir, seu tamanho é truncado para zero sem aviso.

     <nAtributo> é um dos atributos de arquivo binário ilustrados na
     tabela abaixo.  Caso este argumento seja omitido, o valor padrao é
     zero.

     Tabela 5-15: Atributos de Arquivo Binário
     ------------------------------------------------------------------------
     Valor    Fileio.ch      Atributo       Descriçao
     ------------------------------------------------------------------------
     1        FC_NORMAL      Normal         Cria arquivo com leitura/gravaçao
                                            (assumido)
     2        FC_READONLY    Leitura        Cria apenas para leitura
     3        FC_HIDDEN      Oculto         Cria arquivo oculto
     4        FC_SYSTEM      Sistema        Cria arquivo de sistema
     ------------------------------------------------------------------------

 Retorno

     FCREATE() retorna o número do handle de arquivo DOS do arquivo binário
     na faixa de zero a 65.535.  Se ocorrer um erro, FCREATE() retorna -1 e
     FERROR() indica um código de erro.

 Descriçao

     FCREATE() é uma funçao de tratamento de arquiuvos de baixo nível que
     cria um novo arquivo ou abre e trunca um arquivo já existente.  Caso
     <cArquivo> nao exista, ele é criado e aberto para ser escrito.  Se ele
     já existir e puder ser aberto para ser escrito, ele é truncado para
     tamanho zero.  Se ele nao puder ser aberto para ser escrito, FCREATE()
     retorna -1 e a FERROR() é atribuído o código de erro apropriado.

     Quando FCREATE() consegue criar um novo arquivo, o arquivo é deixado
     aberto em modo compartilhado e modo de acesso ler/escrever.  O atributo
     de arquivo especificado pelo argumento <nAtributo> é aplicado ao novo
     arquivo quando ele for fechado permitindo que se escreva em um arquivo
     somente para leitura recém criado.  Veja em FOPEN() uma lista de modos
     de acesso.

     Como é necessário um handle de arquivo para identificar um arquivo
     aberto junto a outras funçoes de tratamento de arquivos, sempre atribua
     o valor de retorno de FCREATE() a uma variável para uso posterior.

     Da mesma forma que outras funçoes de tratamento de arquivo, FCREATE()
     nao usa as configuraçoes DEFAULT ou PATH para sua operaçao.  Ao
     contrário, ela escreve no diretório DOS corrente a nao ser que o path
     seja explicitamente especificado.

     -----------------------------------------------------------------------
     . Aviso

     Esta funçao permite acesso de baixo nível a arquivos e dispositivos do
     DOS.  Ele deve ser usada com extremo cuidado e exige que se conheça a
     fundo o sistema operacional.
     -----------------------------------------------------------------------

 Exemplos

     A seguir um exemplo simples que cria um arquivo chamado Testfile e o
     abre para que seja lido e escrito:

     #include "Fileio.ch"
     //
     IF (nHandle := FCREATE("Testfile", FC_NORMAL)) = -1
        ? "Arquivo nao foi criado:" FERROR()
        BREAK
     ELSE
        FWRITE(nHandle, "Isto e uma mensagem")
        FCLOSE(nHandle)
     ENDIF

 Arquivos:  Biblioteca CLIPPER.LIB, arquivo header Fileio.ch.
 To download this example - click here.

See Also: FCLOSE() FERROR() FOPEN()